21 de julho de 2014

Após greve, trabalhadores da Guarda Civil de Jacareí enfrentam perseguição do prefeito Hamilton (PT)



21/7/2014 - Em mais uma atitude autoritária do governo Hamilton Ribeiro (PT), a prefeitura de Jacareí está perseguindo trabalhadores da Guarda Municipal, após a greve realizada no início do ano, com a abertura de processos administrativos contra 45 trabalhadores.

Um dos pontos acordados para o fim da greve foi o comprometimento da Prefeitura de que não haveria retaliação contra os grevistas.

Além da abertura de processos, os trabalhadores também estão sofrendo perseguição por parte da chefia, com troca de turno e local de trabalho, sem consulta prévia.

No início do ano, os trabalhadores da Guarda Civil realizaram uma greve história de 82 dias por melhores salários e condições de trabalho e enfrentaram a truculência do governo Hamilton, que se recusava a negociar e chegou a cortar o ponto de alguns trabalhadores.

Não tem arrego
Os governos PT e PSDB vêm mostrando o mesmo empenho em reprimir os trabalhadores que lutam por seus direitos. Em São Paulo, os trabalhadores do Metrô seguem mobilizados pela readmissão dos 42 funcionários e diretores sindicais demitidos pelo governo Geraldo Alckmin após a greve realizada em junho.

Além de receberem o apoio de várias categorias, os metroviários agora recebem a solidariedade da população, com a assinatura de abaixo-assinado, reivindicando a readmissão dos trabalhadores.

Apesar da tentativa de criminalização dos governos, com uso da tropa de choque, demissões, processos judiciais ou administrativos, a mobilização de trabalhadores, da juventude e dos movimentos sociais por melhores condições de vida vem crescendo em todo país, mostrando que não vão se calar diante da repressão dos governos e patrões.

O PSTU repudia a perseguição que a Prefeitura do PT de Jacareí está fazendo aos trabalhadores da Guarda Civil. Exigimos o fim das retaliações, já!