2 de junho de 2014

Assine o abaixo-assinado contra a criminalização dos ativistas de Porto Alegre

2/6/2014 - No dia 16 de maio, o Juiz da 9ª Vara Criminal de Porto Alegre aceitou uma denúncia do Ministério Público contra seis ativistas do Bloco de Lutas pelo Transporte Público, que lideraram as manifestações do ano passado por melhorias no setor e contra o aumento da passagem de ônibus.

Os militantes são acusados de “formação de associação criminosa” e “prática de dano ao patrimônio”.   Os ativistas do Bloco de Lutas processados são: Matheus Pereira Gomes, membro da Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (ANEL) também ligado ao PSTU; Lucas Maróstica do coletivo Juntos e filiado ao PSOL; José Vicente Mertz, militante anarquista; Rodrigo Barcellos Brizolla e Alfeu Costa da Silveira Neto,do Movimento Autônomo Utopia e Luta, e Gilian Vinícius Dias Cidade, filiado ao PSTU.

Para combater a criminalização contra os seis ativista do Bloco de Lutas está sendo divulgada uma petição online que já conta, em apenas um dia, com mais de mil assinaturas. De acordo com a petição, os  militantes estão sendo acusados sem provas e o “processo é claramente uma perseguição política digna dos anos de chumbo da ditadura militar”.

A CSP-Conlutas promove uma campanha permanente “Lutar é direto, lutar não é crime” contra qualquer prática que vise reprimir o direito de manifestação e apoia a luta desses militantes.

Para assinar a petição segue o link abaixo:

https://secure.avaaz.org/po/petition/Dr_Carlos_Francisco_Gross_Juiz_de_Direito_da_9a_Vara_Criminal_de_POARS_Absolvicao_dos_processados_na_Acao_Penal_n_001213/?nPeHQeb