31 de março de 2017

31M: Em São José e Jacareí, operários, professores e estudantes realizam manifestações rumo à Greve Geral

31/3/2017 - Como parte do calendário de mobilizações contra as reformas do governo Temer, as centrais sindicais incorporaram esta sexta-feira, dia 31, como um dia de protestos e manifestações, um esquenta rumo à Greve Geral marcada para o dia 28 de abril.

Em São José dos Campos e Jacareí, em assembleias, trabalhadores de fábricas metalúrgicas e químicas votaram de forma massiva a participação na Greve Geral de 28/4.

Na categoria metalúrgica, houve assembleias na TI Automotive, Parker Filtros e Gerdau, em São José, e na Parker Hannifin, em Jacareí. Nos químicos, houve assembleia na Monsanto, de São José. Na Revap, refinaria da Petrobras, houve atraso na entrada com a realização de uma plenária/ palestra na portaria da empresa.

O clima entre os trabalhadores é de total indignação e disposição de luta contra os ataques do governo Temer e do Congresso que, mesmo afundados na corrupção, querem acabar com os direitos trabalhistas e com a aposentadoria.

Professores realizam ato no centro
Na parte da manhã, houve ainda um ato no centro da cidade de São José, organizado por professores, que reuniu estudantes e trabalhadores de outras categorias, como bancários e servidores federais da área de ciência e tecnologia.

Uma das categorias que mais tem sofrido com os ataques dos governos nos últimos anos e que será afetada em cheio pelas reformas, professores e estudantes tem protagonizado várias mobilizações pelo país. A manifestação no dia de hoje reuniu cerca de 150 pessoas que se concentraram na Praça Afonso Pena e seguiram em passeata até a Praça da Matriz, próximo à Rodoviária Velha.

 “O PSTU irá participar de todas as atividades neste dia 31 junto às categorias em luta, contra as reformas da Previdência, Trabalhista e a terceirização. Vamos discutir a importância de construirmos um grande dia de Greve Geral a partir das bases, através da organização de comitês de luta nos locais de trabalho, nos bairros e nas escolas”, afirma Toninho Ferreira, presidente do PSTU de São José dos Campos.

 “O momento agora é de construir a Greve Geral, pois só a mobilização dos trabalhadores e do povo nas ruas pode derrotar as reformas e por pra fora a corja de corruptos instalada no governo e no Congresso. Por isso também que nossa participação não se confunde com atos que porventura tenham o caráter de defender “Lula 2018”. A saída para os trabalhadores é construir nas lutas uma nova alternativa de direção para o país e governar através de conselhos populares”, concluiu Toninho.

Fora Temer! Fora Todos Eles! Eleições Gerais com novas regras já!

Que os trabalhadores governem através de Conselhos Populares!

Parker Filtros
Parker Filtros


Monsanto

Monsanto


Parker Hannifin

Parker Hannifin

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José

Ato organizado por professores no centro de São José