16 de março de 2017

15M: Fábricas paradas, protestos na Dutra e passeatas marcam dia de luta contra reformas em São José e região

16/3/2017 - Foi um forte dia de luta em todo o país. Para barrar as reformas da Previdência e Trabalhista do governo Temer, a classe trabalhadora brasileira neste dia 15 de março deu uma demonstração da sua força e capacidade de mobilização. Em alguns locais, houve praticamente um ensaio de greve geral, com paralisação nos transportes e paralisações em fábricas.

Em nossa região, trabalhadores de várias categorias deram uma grande demonstração de organização e luta. Metalúrgicos, petroleiros, químicos, condutores, trabalhadores dos Correios, servidores municipais, professores, estudantes, movimentos sociais, entre outros, realizaram ao longo do dia várias manifestações.

Cerca de 10 mil metalúrgicos de São José dos Campos e Jacareí participaram do dia de luta, com passeatas, protestos na Dutra e greve de 24 horas
.
Trabalhadores da GM, TI Automotive e Hitachi pararam trechos da Rod. Dutra. Os protestos interromperam o trânsito na rodovia mais movimentada do país na altura das fábricas General Motors, Hitachi e TI Automotive. Na Chery, em Jacareí, os trabalhadores aprovaram 24h de paralisação. Houve passeata dos trabalhadores da Embraer.

Houve mobilização também em outras categorias. Petroleiros e trabalhadores construção civil atrasaram a entrada de turno na Revap, refinaria da Petrobras.

Químicos realizaram manifestação na fábrica da Johnson. Trabalhadores dos Correios deflagraram greve na categoria, servidores municipais de Jacareí e de São José realizaram assembleias e protestos.  Professores paralisaram várias escolas. Condutores realizaram uma operação tartaruga com os ônibus e pararam o centro de São José. Em Taubaté, sem-terra também ocuparam a Dutra.

Houve ainda um ato, que reuniu juízes, promotores, advogados e sindicalistas, dentro do Fórum Trabalhista. A mobilização foi organizada pela Amatra (Associação dos Magistrados de Justiça do Trabalho) e contou com a presença de integrantes do Fórum Interinstitucional de Defesa do Trabalho e da Previdência Social do Vale do Paraíba.

Passeata reúne categorias e para o centro de São José
Ainda pela manhã, uma manifestação parou o centro de São José dos Campos, reunindo trabalhadores de várias categorias. Uma passeata percorreu da Praça Afonso Pena até a praça da matriz, próximo à Rodoviária Velha. Foram cerca de 2 mil manifestantes, entre metalúrgicos, metalúrgicos, professores, condutores, petroleiros, trabalhadores dos Correios, aposentados, trabalhadores das indústrias da alimentação, químicos, comércio, farmácias, servidores municipais de Jacareí e de São José dos Campos, movimento sem terra e muitos estudantes secundaristas.

À tarde, parte dos manifestantes foi em caravana para o ato unificado das centrais sindicais, em São Paulo, na Avenida Paulista. Quatro ônibus sairam de São José.

Confira algumas das imagens deste dia.