16 de junho de 2016

49 de Orlando: não esqueceremos

16/6/2016 - Após o massacre ocorrido em Orlando (EUA), em uma boate LGBT, no último sábado, dia 11, em todo o mundo vem ocorrendo vigílias pelas vítimas do ataque e manifestações contra a LGBTfobia e o discurso de ódio.

Nesta quarta-feira, dia 15, em São Paulo, centenas de manifestantes se reuniram no vão do MASP, na Avenida Paulista, em um protesto contra o massacre homofóbico.

Em suas falas, os manifestantes denunciaram a LGBTfobia e o discurso de ódio, que mata e vitima milhares de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais em todo o mundo.

Depois das intervenções, o ato seguiu em silêncio pela Avenida Paulista até a Praça do Ciclista. Sinalizadores de fumaça nas cores da bandeira LGBT foram acendidos. Ao final, foram lidos um a um os nomes de todas as vítimas. Após cada um deles, os manifestantes gritavam: "Presente!". Ao final, um último grito: "49 de Orlando, presentes! Hoje e sempre!", seguido de uma salva de palmas.

Também já ocorreram manifestações no Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Todos com a presença da militância do PSTU que tem prestado solidariedade às vítimas e também denunciado a situação dos LGBTs no país. O Brasil é campeão mundial de assassinatos LGBTfóbicos. Somente em 2015, foram 318 mortes. Defendemos medidas como a criminalização da LGBTfobia, a lei de identidade de gênero, entre outros.

Por todas as vítimas de Orlando!
Basta de assassinatos de LGBTs!
Pela criminalização da LGBTfobia já!

Ato em Belo Horizonte

Ato no Rio de Janeiro

Ato em SP

Ato em SP