10 de novembro de 2014

97 anos da Revolução Russa: a revolução que mudou o mundo

10/11/2014 - No dia 7 de novembro, se completam 97 anos de um dos principais fatos históricos da humanidade: a Revolução Russa. O PSTU está publicando uma cartilha que narra a história deste episódio, escrita por Henrique Canary. Convidamos você, leitor do Opinião a iniciar esta leitura e conhecer um pouco mais sobre esta história.

A Revolução Russa aconteceu em 1917. Você pode estar se perguntando: “Para que estudar um evento que aconteceu há tanto tempo atrás? Vale a pena dedicar o meu tempo para saber o que foi a Revolução Russa?” Acreditamos que sim e dizemos por quê.

Estudar a história humana e compreender como homens e mulheres agiram no passado sempre é importante. Por meio do conhecimento do passado, podemos planejar melhor as nossas ações no presente e construir um futuro diferente. E para os ativistas sociais que lutam contra as atuais mazelas do capitalismo, é fundamental entender como a classe operária russa conseguiu acabar com a exploração burguesa em seu país, pela primeira vez na história. Por isso, a Revolução Russa nos traz ensinamentos ainda atuais e não é por acaso que ela é estudada e debatida até hoje.


Avanços da Revolução
Os avanços sociais conquistados pelos trabalhadores russos foram imensos. Assim como nós fazemos aqui no Brasil, a classe operária na Rússia também organizava muitas lutas e greves com o objetivo de melhorar seus salários e suas condições de vida. E eles demonstraram na prática que o que eles defendiam não era uma utopia irrealizável, mas sim algo possível: ter uma vida melhor. O mundo vivia uma época de guerras e crises capitalistas, mas a Rússia assegurou emprego para todos, consolidou um conjunto de direitos sociais superiores aos das potências capitalistas, com saúde e educação gratuitas, moradia, previdência, acabando com problemas típicos do capitalismo.

A Rússia pós-revolução foi o país no mundo em que mais se avançou nos direitos das mulheres. Lançou as bases para a socialização do trabalho doméstico e revogando a legislação que institucionalizava a desigualdade entre homens e mulheres.

Indo além
Contudo, não foi qualquer luta que os trabalhadores russos protagonizaram. Eles foram além das lutas que estavam acostumados a fazer no dia-a-dia. Pela experiência, perceberam que apenas com greves e lutas sindicais não alcançariam tudo aquilo que reivindicavam. Eles organizaram uma revolução, para tomar o poder em suas mãos. Em vez de só exigirem dos governo e dos patrões, decidiram que eles próprios governariam. E foi assim que, pela primeira vez na história da humanidade uma classe explorada conseguiu vencer seus exploradores e resistir para manter o poder nas mãos da maioria.


Partido Bolchevique
Isso só foi possível pois na Rússia existia um grupo de revolucionários muito dedicados e disciplinados, que se prepararam durante os anos iniciais do século 20 nas lutas operárias, mantendo a estratégia socialista em seu programa. Este grupo estava organizado em um partido, o Partido Bolchevique. Foi este partido que, intervindo nas ações revolucionárias das massas russas, conseguiu dirigir a revolução até a tomada do poder e a construção de uma nova sociedade.


Por  João Gabriel, da Secretaria Nacional de Formação do PSTU
pstu.org.br