13 de outubro de 2014

Jacareí e Caçapava têm novo protesto de motoristas e cobradores. Todo apoio!

13/10/2014 - Depois da greve de dois dias dos motoristas e cobradores da ABC Transportes, de Taubaté, nesta segunda-feira, dia 13, foi a vez dos condutores de Jacareí e de Caçapava protestarem.

Os trabalhadores atrasaram a saída dos ônibus até às 8 horas da manhã. A mobilização atingiu as empresas JTU, Viação Jacareí e ABC Transportes de Caçapava.

A paralisação é um protesto ao impasse na Campanha Salarial da categoria que se arrasta desde maio. Na semana passada, a justiça determinou um reajuste de 5,82%, que corresponde apenas à reposição da inflação. Indignados, os condutores de Taubaté foram à greve nos dias 9 e 10.

Após a greve, que sofreu brutal repressão da empresa e da PM e da própria Justiça, que impôs multa ao Sindicato, uma nova audiência foi marcada para a próxima terça-feira, dia 14, às 14h, em Campinas.

Unidade e mobilização
A Oposição dos Condutores, ligada à CSP-Conlutas, apoiou e participou das mobilizações e defende que só a luta da categoria pode garantir aumento real de salário.

Paulo Ferreira da Silva, o Paulinho dos Condutores, criticou duramente a ganância das empresas de ônibus. "Esse percentual está muito abaixo do conquistado pela categoria em outras cidades onde, com luta, os trabalhadores conseguiram reajustes maiores, como em Sorocaba (10,64%), São Paulo (13,9%), Rio de Janeiro (24,6%) e Recife (10%)", disse o trabalhador da JTU.

Para Paulinho, a direção do Sindicato fez corpo mole na Campanha e agora os trabalhadores pagam o preço. "O Sindicato, em razão de interesses políticos, principalmente por seu atrelamento com a Prefeitura de São José dos Campos, atrasou para mobilizar os trabalhadores e pressionar as empresas. Por isso, até hoje estamos sem a definição do nosso aumento", criticou.

"Nossa experiência já mostrou que é preciso mobilização para pressionar os patrões. Se nesta terça, não avançar na justiça, a luta vai ter de aumentar e teremos de voltar a parar, inclusive São José, para unificar e fortalecer os trabalhadores", defende Paulinho.

O PSTU repudia a intransigência das empresas de ônibus, que seguem cobrando tarifas caras, em troca de serviços ruins à população, e ainda querem superexplorar os trabalhadores.

Todo apoio à mobilização dos motoristas e cobradores da região, por melhores salários e condições de trabalho.