19 de setembro de 2014

Contribua com uma campanha operária e socialista


19/9/2014 - Enquanto Dilma, Marina e Aécio são financiados pelos milhões das empresas, bancos e empreiteiras, a campanha do PSTU é sustentada unicamente pelos seus militantes e pelos trabalhadores e jovens que apoiam um programa classista e socialista para o Brasil. O financiamento dos bancos e empresas para a campanha eleitoral não ocorre à toa. Após as eleições, esses candidatos vão governar para os bancos e empresas que os financiaram. Esse é o começo dos casos de corrupção.

Até agora, segundo a última prestação de contas no TSE, a campanha de Dilma já recebeu quase R$ 190 milhões. Quase R$ 100 milhões só de empreiteiras. Já Aécio Neves (PSDB) recebeu R$ 92 milhões, sendo que quase metade disso também das empreiteiras. Já Marina Silva, que se coloca como alternativa ao PT e PSDB, é também financiada pelos bancos e empreiteiras. A ex-ministra do governo do PT declarou ter recebido até o momento quase R$ 42 milhões, sendo que o setor que mais doou para a candidata foi o agronegócio, com R$ 14,5 milhões.

Infelizmente, até mesmo o PSOL vem aceitando recursos das empresas. A candidatura de Luciana Genro e para o governo do Rio Grande do Sul receberam R$ 50 mil do Grupo Zaffari, maior rede de supermercados do estado e conhecida pelas relações precarizadas que impõe a seus funcionários.

O PSTU não aceita recursos de empresas, bancos ou empreiteiras pois entende que isso significa, mais cedo ou mais tarde, abrir mão de sua independência política. A história do PT está aí para mostrar isso. A campanha de Zé Maria Presidente e as candidaturas do PSTU nos estados é bancada unicamente pelos militantes e os trabalhadores.

Ajude a fortalecer essa campanha operária e socialista, independente das empresas e dos patrões. Clique AQUI e faça uma doação online!