23 de outubro de 2015

Com bonecões de Dilma e Aécio, ato em São José denuncia PT, PMDB, PSDB e o Congresso

23/10/2015 - Bonecões da presidente Dilma (PT) e do senador Aécio Neves (PSDB) chamaram a atenção da população que passou pelas ruas centrais de São José dos Campos na manhã desta sexta-feira, dia 23. Os bonecos fizeram parte da manifestação, organizada pelo Fórum de Lutas do Vale do Paraíba, contra o governo, a direita chefiada pelo PSDB e o Congresso.

O protesto reuniu cerca de 150 pessoas e levou pra rua representantes de sindicatos de várias categorias, como metalúrgicos, alimentação, Correios, químicos, petroleiros, condutores, aposentados, servidores públicos de Jacareí, professores, entre outros. Partidos como o PSTU e o PSOL também participaram com sua militância.

 “Chega de Dilma, chega de Aécio, chega de Cunha e desse Congresso" foi uma das palavras de ordem mais entoadas ao longo da passeata. Composta por muitas categorias mobilizadas em campanha salarial, outra fala várias vezes repetida pelos manifestantes foi “Vamos ver, vamos ver, quem decide o salário, trabalhador unido ou um bando de empresários”.

Ao microfone, dirigentes sindicais e ativistas denunciaram como PT, PMDB, PSDB e o Congresso estão jogando a crise sobre os trabalhadores, por meio do ajuste fiscal e de vários outros ataques. Os escândalos de corrupção e o acordão envolvendo PT e PSDB para livrar a cara do presidente da Câmara Eduardo Cunha também foram denunciados.

“Está a cada dia mais difícil para as mulheres administrarem o orçamento com o aumento do preço da luz, da água e da comida. Estamos cada vez mais endividadas e, diante desta situação, o governo privilegia os banqueiros e empresários, ao invés de atender os trabalhadores”, afirmou Janaína dos Reis, representante do Movimento Mulheres em Luta.

“Foi uma importante manifestação. É preciso construir uma mobilização que leve para as ruas a indignação dos trabalhadores contra os absurdos que estão acontecendo neste país. Só nas ruas poderemos dar um basta aos absurdos que estamos assistindo, seja nos casos de corrupção, seja nos ataques aos direitos e condições de vida do povo”, disse Toninho Ferreira, presidente do PSTU de SJCampos e suplente de deputado federal.

“PT, PMDB e PSDB brigam por poder, mas estão unidos para jogar a crise sobre os trabalhadores. Portanto, cabe aos trabalhadores, partidos de esquerda e organizações da nossa classe dar um basta a esse governo e a esse Congresso que só agem para favorecer os poderosos, e construir nas ruas e nas lutas, uma alternativa independente, sem patrões e sem corruptos”, disse.

O protesto realizado em São José compõe a jornada “Outubro de Luta”, aprovada pela CSP-Conlutas e entidades do Espaço Unidade de Ação, em setembro. A deliberação da plenária é realizar atos estaduais e regionais, a exemplo da Marcha Nacional dos Trabalhadores(as), ocorrida no dia 18 de setembro, visando construir um terceito campo dos trabalhadores, contra o governo do PT e a direita chefiada pelo PSDB.

Nessa semana, já ocorreram atos em outras cidades, como Fortaleza (CE) e Teresina (PI). Ainda hoje, haverá manifestação no Rio do Janeiro (RJ) e em Natal (RN). Na próxima semana estão previstos atos em Belo Horizonte (MG), no dia 28, e Belém (PA), no dia 29.