10 de fevereiro de 2018

Folia e crítica: Bloco Acorda Peão denuncia reforma da Previdência e venda da Embraer

10/2/2018 - Com muito bom-humor e samba no pé, o Bloco Acorda Peão levou para a avenida um protesto contra a reforma da Previdência, no sábado de Carnaval, no centro de São José dos Campos. Cerca de 400 pessoas desfilaram com o bloco, organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos.

A população que circulava pelo centro parou para assistir ao desfile, que começou às 11h na Rua Francisco Paes, seguiu pelas ruas 15 de novembro e Sebastião Humel e voltou para o ponto inicial. A folia terminou às 13 horas.

Os foliões dançaram ao som do samba-enredo “Reforma e Corrupção”, que chamou os trabalhadores para lutarem contra a proposta de mudanças na aposentadoria: “se prepara, vamos nos mobilizar. Reforma da Previdência não vamos deixar passar”, dizia um trecho da música.

O carro abre-alas foi o que mais chamou a atenção. Nele, um dos destaques foi o presidente Michel Temer rasgando uma carteira de trabalho, numa referência à reforma trabalhista. No mesmo carro, a reforma da Previdência foi representada pela Morte e por um trabalhador-defunto em um caixão.

Embraer engolida pela Boeing
A possível venda da Embraer para a Boeing não ficou de fora das alfinetadas do Acorda Peão. Em um dos carros alegóricos, um grande avião da empresa norte-americana engolia um avião da Embraer.

Em outra alegoria, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, com sua mala cheia de dinheiro, pulava Carnaval em liberdade junto a outros políticos presos pela Lava-Jato. De tornozeleiras eletrônicas, eles comemoravam de braços dados com o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, enquanto presidiários pobres se espremiam em uma cela de cadeia.

A bateria, formada por integrantes da Acadêmicos do Satélite e do Bloco Sô Fia da Vida, não parou um minuto e garantiu a agitação durante as duas horas de desfile.

O Bloco Acorda Peão completa 20 anos de Carnaval em São José dos Campos, sempre unindo folia e protesto contra as injustiças sociais.

“Usamos o desfile de Carnaval como um apoio para manter o foco naquele que será o principal desafio dos trabalhadores deste ano: barrar a reforma da Previdência. Acho que conseguimos manter este objetivo e saímos renovados para encarar as lutas que estão por vir”, afirma o presidente do Sindicato e militante do PSTU de São José dos Campos, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.


Informações: sindmetalsjc. Fotos: Tanda Melo