25 de abril de 2017

Metalúrgicos da GM e Chery param em esquenta para Greve Geral

25/4/2017 - Trabalhadores da General Motors, de São José dos Campos, e da Chery, de Jacareí, cruzaram os braços nesta terça-feira (25) em um esquenta para a Greve Geral da próxima sexta-feira (28). A mobilização, que também ocorre em outras montadoras do país, foi convocada pelas centrais sindicais CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, CTB e Intersindical.

Na GM, a linha de produção ficou parada por duas horas, enquanto na Chery, a mobilização se estendeu por uma hora.

Os trabalhadores aprovaram a participação na Greve Geral, além da aprovação de uma pauta de reivindicação as montadoras, reivindicando a criação de um contrato coletivo nacional de montadoras, que proíba a terceirização nas atividades fins e a utilização de trabalho intermitente, que é aquele em que o trabalhador recebe apenas pelas horas trabalhadas. Esta modalidade de trabalho está prevista na proposta de reforma trabalhista.

“Com essa mobilização, os trabalhadores demonstraram que não vão aceitar a perda de direitos e que os metalúrgicos vão para a luta juntos. Esse governo e esse Congresso corrupto não podem mexer nos nossos direitos. No dia 28, o Brasil vai parar”, afirmou o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Na Chery, os trabalhadores também elegeram os delegados para o 12º Congresso da categoria.

Outras regiões
No ABC Paulista também ocorreram assembleias e mobilizações, nesta terça-feira, na Scania, Ford, Mercedes-Benz e Volkswagen.

Outras assembleias estão previstas para ocorrer na GM de Joinville, e BMW de Araquari, em Santa Catarina, na Mercedes-Benz de Juiz de Fora (MG) e na Fiat de Goiânia (PE) e Campo Largo (PA).


Informações: Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região