19 de abril de 2017

Fala Toninho: Cury (PSDB) apronta mais uma e vota a favor de antecipar Reforma Trabalhista

19/04/2017 - Nesta terça-feira (18), o governo Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tentaram aprovar um pedido de regime de urgência para acelerar a votação da Reforma Trabalhista. Com a medida, a reforma, que significa um retrocesso histórico nos direitos dos trabalhadores, poderia ter sido colocada em votação ainda ontem. Contudo, os picaretas foram derrotados.

O governo precisava de 257 votos para passar a manobra, mas obteve 230. Outros 163 deputados votaram contra. A derrota é uma importante vitória para os trabalhadores e reforça ainda mais a necessidade da Greve Geral marcada para o dia 28 de abril. Com uma grande paralisação nacional e a intensificação das mobilizações podemos barrar estas reformas absurdas e por pra fora Temer e esse Congresso de corruptos.

Mas vale destacar na votação de ontem que, entre os deputados picaretas que votaram a favor pra antecipar a votação da reforma, Eduardo Cury (PSDB) foi um deles. Entre os deputados da região, o tucano foi o único que votou junto com o governo corrupto de Temer.

É mais uma traição desse deputado inimigo dos trabalhadores. No dia 22 de março, na votação que aprovou a lei que permite a terceirização irrestrita, Cury também votou a favor dessa proposta que é extremamente prejudicial aos trabalhadores. Por isso, inclusive foi alvo de um forte protesto no dia seguinte, que levou centenas de manifestantes pra frente do condomínio onda mora.

Em relação à reforma da previdência, Cury também já deu a entender que é a favor da proposta do governo, que praticamente acaba com o direito à aposentadoria no país.

O fato é que Cury faz parte da base governista de Temer. Aliás, PMDB e PSDB formam juntos o governo atual e querem aprovar as reformas da Previdência e Trabalhista, ou seja, jogar a crise sobre os trabalhadores e a população, para garantir os lucros das grandes empresas e banqueiros.

Não podemos esquecer ainda que Cury também faz parte do esquema que domina a política brasileira, em que políticos são financiados pelas empresas e depois fazem um mandato para favorecê-las. Por isso, Cury só apoia medidas contra os trabalhadores e a favor dos poderosos.

Esse carrasco dos trabalhadores não pode ficar sem resposta. É preciso repudiar e protestar contra esse deputado que tem utilizado seu mandato apenas para atacar os direitos dos trabalhadores.

Por Toninho Ferreira, presidente do PSTU de São José dos Campos e suplente de deputado federal 

Atualização 19/4/2017 (22 horas) - Ao melhor estilo "Eduardo Cunha", um dia depois de sofrer a derrota na votação da medida,  Rodrigo Maia colocou novamente em votação na noite desta quarta-feira (19) o pedido de urgência e conseguiu passar a proposta por 287 contra 144 votos. Cury novamente votou a favor e, dessa vez, outra deputada da região, Pollyana Gama (PPS), também votou contra os trabalhadores