17 de fevereiro de 2017

Denúncia da roubalheira no país e Reforma da Previdência serão destaques do Bloco Acorda Peão

17/2/2017 - A roubalheira e a impunidade que correm soltas no país não poderiam fica de fora do samba-enredo do bloco mais irreverente e crítico de São José dos Campos, o Acorda Peão. Aliás, já vem desde o início, no título. Mas a denúncia à Reforma da Previdência e ao governo Temer também têm destaque.

O bloco, organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, vai trazer este ano um caixão funerário no carro-alegórico que representará a reforma da Previdência.

O desfile acontece no sábado de Carnaval, dia 25, a partir das 10h, no centro da cidade. O último ensaio do bloco será neste domingo, dia 19, às 19h, na quadra do Jardim Paulista (Praça Duque de Caxias, em frente ao Supermercado Piratininga).

Junto com a reforma da Previdência, a Operação Lava-Jato ganha destaque no enredo. O samba ressalta: “somente a Lava-Jato não vai adiantar. Mas o poder emana de um povo. Fazer Greve Geral é construir um Brasil novo. ”

Ouça o samba-enredo: https://soundcloud.com/sindmetal-sjc/acorda-peao-2017

Entre os personagens que ocuparão os carros-alegóricos estarão o presidente Michel Temer (PMDB), o ex-deputado Eduardo Cunha, o juiz Sérgio Moro e a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia. Moro levará um tucano para caracterizar a parcialidade no andamento da Operação Lava Jato.

No caixão funerário, um “aposentado-defunto” vai se deitar e se levantar durante todo o desfile. É como diz um trecho do samba: “a Reforma da Previdência é pra matar de trabalhar.”

O Acorda Peão, formado por trabalhadores e ativistas de São José e região, já se tornou tradicional no Carnaval de São José. A receita é misturar muita animação e irreverência, mas também muita crítica. São esperados cerca de 400 foliões no Acorda Peão, que sai pelo 19º ano consecutivo. A bateria ficará por conta da Confraria do Samba e do bloco de mulheres Sô Fia da Vida.

O desfile de sábado sai da Rua Francisco Paes, 316, e segue pela Rua 15 de novembro.


Samba-enredo 2017:

A roubalheira continua
Autor: Renato Bento Luiz

É Carnaval (é Carnaval)
No Acorda Peão eu vou brincar (eu vou brincar)
Acorda minha gente
Preste atenção! Agora eu vou denunciar:
171 no Brasil virou piada
Ladrão sai rico da cadeia!
A delação é premiada. (bis)

No bloco da Federal, quem tá
no enredo é o Congresso Nacional
Meu Brasil perdeu o rumo.
Tá indo na contramão
Sem comando, afundado
no mar de corrupção
É a maior roubalheira da história da nação:
no dinheiro do povão
todo mundo mete a mão.
Rouba prefeito, vereador,
presidente, deputado, senador...
Cadê nosso dinheiro? O político roubou!
Tá na Suíça, no exterior!

Lá vem o trem, que alegria!
A grana é nossa, mas é deles a folia
Ei trem bom, que alegria!
Repatriar a grana não é crime
hoje em dia (bis)

O povo vai à rua e pau vai quebrar
Reforma da Previdência é pra matar de
trabalhar. Eu vou pra rua! Eu vou pra rua, já!
Somente a Lava Jato não vai adiantar
Mas o poder emana de um povo
Fazer Greve Geral é construir
um Brasil novo (bis)