16 de dezembro de 2016

"Querem acabar com a aposentadoria no país", afirma trabalhador

6/12/2016 - Um dos principais assuntos comentados entre os trabalhadores e a população atualmente é a Reforma da Previdência enviada por Michel Temer (PMDB) ao Congresso. O governo tem pressa e quer aprovar até meados do próximo ano a medida que é um brutal ataque aos trabalhadores.

Entre as principais mudanças contidas na PEC 287/2016 está a definição de uma idade mínima de 65 anos para ter direito à aposentadoria, tanto para homens como mulheres, além do aumento do tempo de contribuição para 49 anos, para ter direito ao benefício integral. Ou seja, apesar da idade mínima ser de 65 anos, o que por si só já excluiria a maioria dos trabalhadores de ter acesso ao benefício, se você tiver 80 ou 90 anos, e não contribuir por 49 anos não vai poder se aposentar.

A reforma acaba com a aposentadoria integral dos servidores públicos e dos trabalhadores rurais em relação às pensões por morte, reduz o valor e desvincula do salário mínimo. A pensão passará a ser equivalente a 50% do valor de aposentadoria, mais 10% por dependente. Com isso, o valor da pensão pode ficar abaixo do mínimo.

Dúvidas, muita indignação e incerteza sobre como vai ser o futuro são os sentimentos entre os trabalhadores. O trabalhador metalúrgico na Hitachi, Weller Gonçalves, fala sobre como está vendo o significado desta reforma. Confira: