25 de julho de 2016

Mulheres negras têm história!

25/7/2016 - Por Raquel de Paula

Neste final de semana, nos dias 23 e 24 de julho, aconteceu o primeiro Seminário de Mulheres Negras do MML. Na quadra do sindicato dos metroviários, em São Paulo, nos reunimos para discutir vários assuntos que atingem nossas vidas. Éramos cerca de 400 trabalhadoras de todo o país.

O seminário foi aberto com o forte debate sobre a história do povo negro, muito antes de serem trazidos da África como escravos. Resgatamos a história de resistência, principalmente das mulheres negras, que infelizmente os livros escolares não contam. Foram momentos de muito debate político e também culturais.

Um dos principais assuntos discutidos foram os ataques do governo federal na retirada de direitos, como o projeto de terceirização, a reforma da Previdência, a reforma Trabalhista, entre outros, que vão atingir todos os trabalhadores e com mais profundidade as mulheres negras.

Em um momento como o atual, em que o país vive uma dura crise política e econômica que tem deixado mais de 12 milhões de trabalhadores sem emprego, o MML juntamente com a CSP- Conlutas têm a ousadia de reunir trabalhadoras negras de diversas categorias a nível nacional, para dizer que basta de ataques aos nossos direitos.

O seminário expressou um grande sentimento contra o “volta Dilma”, pois ela não representou os interesses das mulheres negras trabalhadoras. Estamos pelo “Fora Temer e Fora Todos que oprimem e exploram a classe trabalhadora”.

Aqui em São Jose dos Campos, nós, do PSTU, também fazemos um chamado a todo o povo negro a “aquilombar-se”, formamos novos “quilombos” contra o racismo, o machismo e a exploração, e para nos organizar contra todo o pacote de maldades dos governos, rumo à construção de uma greve geral no país.

Raquel de Paula, pré-candidata do PSTU a vereadora de São José dos Campos e militante do Movimento Quilombo Raça e Classe