30 de setembro de 2015

Servidores de Jacareí ocupam Câmara Municipal contra retirada de direitos

30/9/2015 - Mais de cem servidores municipais de Jacareí realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (30) contra as medidas de retirada de direitos anunciadas pelo prefeito Hamilton Ribeiro (PT).

Durante o protesto, os servidores chegaram a ocupar o plenário da Câmara Municipal e interromper a sessão durante uma hora.

No último dia 15, a Prefeitura anunciou a redução da jornada de trabalho dos servidores, de oito horas para seis horas diárias, o que provocará a perda do direito ao vale-refeição, além do corte de horas extras. Os cortes começam a valer a partir de amanhã.

Segundo os servidores, as horas extras são essenciais em função da falta de mão de obra para atendimento à população.

“A Prefeitura precisa contratar mais servidores, e não simplesmente cortar a jornada e as horas extras. Isso vai provocar uma piora na qualidade dos serviços”, avalia o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Décio Moreira.

O protesto foi organizado pelos Sindicatos dos Trabalhadores do SAAE e dos Servidores Municipais de Jacareí, com apoio da CSP-Conlutas e da Intersindical.

Durante a manifestação, os servidores exigiram que o presidente da Câmara, Arildo Batista (PT), interceda em favor dos trabalhadores e busque uma reunião entre o prefeito Hamilton Ribeiro e representantes da categoria para discutir as medidas.

“Desde o ano passado o sindicato busca um diálogo com a Prefeitura no sentido de conseguir soluções que evitem medidas prejudiciais à qualidade dos serviços, mas não obtivemos resposta”, afirma Moreira.

Como alternativa aos cortes, os trabalhadores defendem que a Prefeitura reduza a quantidade de cargos comissionados, reveja as licitações para obras públicas que estão paralisadas – provocando o encarecimento das obras – e barre o processo de terceirização de obras que podem ser realizadas com mão de obra própria.

“Existem muitas medidas que o prefeito Hamilton pode tomar para cortar despesas. Ao invés disso, ele prefere jogar a crise na conta dos servidores. Não vamos admitir estes ataques”, finaliza Moreira.

O PSTU apoia a luta dos servidores municipais de Jacareí e exige que a Prefeitura do PT atenda as reivindicações da categoria.

"A exemplo do governo federal, a prefeitura petista também quer impor um ajuste fiscal que penaliza os trabalhadores. Os servidores estão no caminho certo. É com luta que podemos impedir que a classe trabalhadora pague pela crise e fazer com que os ricos paguem", afirma Ernesto Gradella, ex-deputado federal e dirigente do PSTU de São José e região.