18 de agosto de 2015

No 9° dia de greve, metalúrgicos da GM votam solidariedade à greve na Volks

18/8/2015 - Diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e demitidos da GM foram à Taubaté, na manhã desta terça-feira, dia 18, para prestar solidariedade aos trabalhadores da Volkswagen, que ontem também entraram em greve contra demissões.

Logo depois, uma delegação de Taubaté veio a São José participar da assembleia na GM.

Mancha defendeu a unidade dos trabalhadores para derrotar as demissões e os ataques nas montadoras e os metalúrgicos da GM, que entraram no 9° dia de greve nesta terça-feira, aprovaram total solidariedade à greve da Volks.

video


Audiência de conciliação
Na próxima sexta-feira, dia 21, acontecerá a segunda reunião de conciliação entre a GM e o Sindicato, no TRT de Campinas. Nesta segunda-feira, dia 17, na primeira audiência de conciliação não houve acordo.

O Ministério Público se pronunciou a favor do pedido do Sindicato de anulação das demissões, basicamente em razão dos cortes terem sido em massa e sem negociação prévia com o Sindicato e alegou que a empresa tem alternativas às demissões.

Contudo, a GM, que chegou a propor apenas o pagamento de um salário extra por demitido, não aceitou.

Nesta terça-feira, em assembleia, os metalúrgicos da GM aprovaram a continuidade da paralisação, que segue por tempo indeterminado.

O PSTU afirma todo apoio à luta dos metalúrgicos da GM e da Volks contra as demissões. É hora de unificar as lutas para garantir estabilidade no emprego, a redução da jornada sem redução de salários, a criação de um contrato coletivo nacional e exigir do governo Dilma a proibição das demissões imotivadas, a proibição de remessa de lucros ao exterior, bem como a nacionalização e estatização das multinacionais que demitirem em massa.

‪#‎UnificarALuta‬
‪#‎EmDefesaDosEmpregos‬
‪#‎EstabilidadeNoEmpregoJá‬