10 de outubro de 2013

Carlinhos rompe contrato com VSA após greve de coletores de lixo e contrata doadora do PT

9/10/2013 - Após os trabalhadores da Vale Soluções Ambientais (VSA) ficarem em greve durante uma semana, na última sexta-feira, dia 4, o prefeito Carlinhos Almeida (PT) rompeu o contrato com a empresa terceirizada de coleta de lixo e determinou uma multa de cerca de R$ 300 mil.

Além da discussão acerca da precarização das condições de trabalho impostas aos trabalhadores terceirizados deste setor, mal remunerados e com jornadas alucinantes, queremos denunciar aqui mais um ataque do governo Carlinhos ao direito de greve e às organizações dos trabalhadores.

A medida é um claro ataque que tem o objetivo de criminalizar os grevistas e aumentar a pressão sobre os trabalhadores, que agora estão com seus empregos ameaçados! É inadmissível que um governo que se diz defensor dos trabalhadores se coloque frontalmente contra os grevistas!

Nós, do PSTU, prestamos nossa solidariedade e nos colocamos incondicionalmente ao lado dos trabalhadores e grevistas!

Contrato sem licitação
Como se não bastasse, a Prefeitura contratou sem licitação a empresa Cavo Serviços e Saneamento, para substituir a VSA por três meses. Só que a Cavo é uma das principais doadoras de campanhas eleitorais do PT.

Doadora do PT desde 2004, a Cavo receberá R$ 4,049 milhões da Urbam (Urbanizadora Municipal). Durante este período, ela doou R$ 648 mil para candidatos petistas em várias cidades do país. Nenhum era de São José dos Campos.

A empresa Estre Ambiental, atual controladora da Cavo, também é uma histórica doadora para candidatos petistas.

Nas eleições de 2008 e 2010, a Estre, que é considerada a maior empresa de gerenciamento de lixo do país, doou para candidatos petistas R$ 1,070 milhão.