6 de dezembro de 2016

Renan caiu, mas ainda é pouco! Falta Temer e todo o resto!

6/12/2016 - No início da noite desta segunda-feira, 5, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio Mello, decidiu em caráter liminar afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A decisão decorre do fato de Renan ter finalmente virado réu no Supremo e, embora não tenha concluído a votação (pois Dias Toffoli resolveu sentar no processo), a maioria dos ministros do STF já havia definido que réu não pode ocupar cargo na linha de sucessão presidencial. Com isso, assume a presidência do Senado o atual vice-presidente, Jorge Viana, do PT do Acre.

Mas isso ainda é pouco. Falta cair fora Temer e todos os corruptos do Congresso. Os ricos e corruptos é que devem pagar pela crise, não os trabalhadores e o povo. Fora todos eles! Abaixo a PEC 55, a reforma da Previdência, o desemprego e todos os ataques aos direitos e condições de vida.

Mais um capítulo da crise: O PT na presidência do Senado
Essa decisão do STF é mais um elemento de aprofundamento da crise política em Brasília. Ocorre momentos depois do presidente Michel Temer ter anunciado, ao lado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) as medidas contidas na reforma da Previdência que pretendia levar ainda nesta terça ao Congresso Nacional.

Ocorre ainda a poucos dias da votação da PEC 55 em segundo turno no Senado. Seria esta a última etapa na tramitação dessa medida que congela o Orçamento por 20 anos, antes da sanção de Temer.

Resta saber o que fará Jorge Viana, do PT, à frente do Senado. O líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR) tentou minimizar o fato e disse que a pauta de votação, acordada entre as lideranças do partido, permanece a mesma independente de quem está à frente do Senado. Viana, por sua vez, está conversando com emissários do governo Temer.

Chegou a hora da onça beber água: exigimos que o PT barre a PEC55! 
Queremos ver se o PT, tendo a chefia do Senado, vai se opor à “PEC do fim do mundo”, ou vai sair pela tangente. As centrais sindicais e movimentos sociais devem exigir que Jorge Viana retire de pauta a famigerada PEC 55, cuja votação estava prevista para ser concluída no próximo dia 13. Ele deveria ainda revogar a decisão de Calheiros de proibir o acesso de manifestantes às galerias do Senado, abrir suas portas aos movimentos sociais e cessar qualquer repressão aos protestos.

O governo Temer vem seguindo a mesma política econômica do governo Dilma, como a reforma da Previdência. Mas na oposição, o PT vem discursando contra a PEC e esses ataques. Pois bem, agora é a hora da verdade: De que lado Jorge Viana está? Do lado dos manifestantes que levavam bombas em frente ao Congresso na semana passada, ou do lado dos que conspiravam contra os direitos dos trabalhadores e da população no ar-condicionado do Congresso?

No próximo dia 13 haverá um grande ato em Brasília. É preciso uma forte mobilização a fim de jogar por terra a PEC e os ataques de Temer.

Fora Renan, Fora Temer, Fora Todos eles!
A surpreendente queda de Renan mostra o grau de crise política e instabilidade em que se encontram o governo e esse Congresso. Mas ainda é pouco. Renan já vai tarde, mas temos que colocar para fora também Temer e todo esse Congresso Nacional de corruptos a mando das empreiteiras e dos banqueiros.

Precisamos construir uma grande Greve Gera que pare esse país para barrar a reforma da Previdência, a PEC 55, as reformas da Previdência e trabalhista. E, junto a isso botar para fora Temer e todos eles.

PSTU Nacional