19 de outubro de 2015

PT e PSDB seguram as mãos do bandido Eduardo Cunha e se afundam juntos

19/10/2015 - Mesmo com acordão com PT e PSDB, situação de Eduardo Cunha se complica

Mesmo com a avalanche de provas contra o atual presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o PT e PSDB selaram um acordão com o deputado em troca de mantê-lo no cargo e salvar seu mandato.

O PSDB conta com Cunha para fazer avançar o processo de impeachment de Dilma no Congresso Nacional. Assim, ao mesmo tempo em que emite uma breve nota sugerindo o afastamento do deputado da presidência da Câmara, quase pedindo desculpas, por baixo dos panos se reúne com o larápio e traça acordos para aprovar o impeachment em troca de vistas grossas às suas estripulias.

"Não dá para atravessar um lamaçal sem se sujar de lama", disse na lata o vice-líder do PSDB na Câmara, o deputado Nilson Leitão, ao jornal El País. Esperto que é, Cunha mandou a real: "Se eu derrubar a Dilma, no dia seguinte vocês me derrubam". Mas não fechou o diálogo com os tucanos, muito pelo contrário.

Já no governo do PT, o próprio ex-presidente Lula encabeçou a operação blindagem de Cunha. O objetivo explícito era convencê-lo a jogar para frente a apreciação dos pedidos de impeachment a fim de dar mais tempo ao governo distribuir cargos e comprar  mais apoio nesse varejo que se transformou Brasília. Em troca, o governo frearia os poucos parlamentares do PT que fizeram declarações contra o presidente da Câmara e, principalmente, impediria o prosseguimento da denúncia contra Cunha no Conselho de Ética.

Cunha se complica mais ainda
Mas se até agora a cara de pau do PSDB e do governo já era vergonhosa, com as novas revelações contra Cunha, atinge níveis estratosféricos. Documentos divulgados na imprensa nesta sexta, 16, mostram detalhadamente que o deputado é o dono das contas na Suíça denunciada pelo Ministério Público daquele país. São cópias do passaporte, assinatura, e todos os dados de Cunha e família utilizados na abertura dessas contas, que abrigam propinas recebidas pelo deputado nos esquemas de corrupção na Petrobrás. Só falta mesmo o dinheiro falar.

A farta documentação comprova o envolvimento de Cunha nessa teia da Lava Jato e só mesmo muito cinismo para se manter em silêncio nesse apoio velado ao deputado, como vem fazendo o governo e o PSDB.

O turbilhão de revelações vem mostrando fatos pitorescos, como a frota de carros de luxo de Cunha, incluindo aí um Porsche de valor estimado em mais de R$ 400 mil. Esses carros estariam no nome de sua empresa "Jesus.com". Estimam-se que as contas do deputado na Suíça tenham movimentado algo como 24 milhões de dólares. O Procurador-Geral da República, Janot, na denúncia que encaminhou ao Supremo Tribunal Federal, afirma que Cunha também mantém contas secretas nos EUA, desde os anos 1990.

São todos Cunhas

REVEJA o programa partidário do PSTU

As provas que vem emergindo aos borbotões nos últimos dias só comprovam aquilo que todos já sabiam. O Eduardo Cunha que se esmera em aprovar o projeto das terceirizações e adota um tom moralista pra impor a redução da maioridade penal, é um bandido de extensa ficha corrida. E não é de hoje. Toda a sua carreira política, iniciada ainda nos braços de PC Farias e Collor, foi galgada em cima de escândalos. Da presidência da Telerj, passando pela Petrobrás até chegar à presidência da Câmara.

Embora o PT tenha, em determinado momento, lavado as mãos em relação ao deputado, foi justamente no governo Lula e de Dilma que Cunha ascendeu, junto com o PMDB. Foi no governo do PT que Eduardo Cunha se embrenhou na máquina da estatal do petróleo e teve caminho livre pra roubar o que quisesse antes de mandar a dinheirama à Suíça.  E mesmo com todas as denúncias e evidências contra, ainda ganhou de presente de Dilma nessa reforma ministerial nada menos que o Ministério da Saúde, entregue a um pupilo seu, e o da Ciência e Tecnologia, dada a seu “pau mandado”.

Mas não é apenas o PT e o “enlameado” PSDB. Longe de ser exceção, essa é a regra nesse Congresso Nacional. Mesmo com os documentos das contas suíças estampados na televisão, a esmagadora maioria dos deputados e partidos se cala de forma vergonhosa. E Cunha, que deveria agora estar na cadeia, segue na presidência da Câmara, como o terceiro na linha sucessória de Dilma.

Resta saber até onde vai a cara de pau desses senhores. Pelo jeito, é tão grande quanto a conta bancária desse picareta na Suíça.

pstu.org.br