16 de setembro de 2014

PSTU realiza grande campanha de candidaturas no Vale



16/9/2014 - Durante a manhã desta terça-feira, dia 16, o PSTU realizou uma vitoriosa ofensiva de campanha no Vale do Paraíba, com a presença dos candidatos à Presidência da República, Zé Maria, ao Senado, Ana Luiza, à Câmara Federal, Toninho, além dos candidatos a deputado estadual.
Foram realizados bandeiraços e distribuição de materiais em 20 fábricas de São José dos Campos, Jacareí e Caçapava, como Revap, TI Automotive, Hitachi, Heatcraft, Heineken, Parker Hannifin, Sun Tech e Blue Tech. Também foram realizados bandeiraços no centro de Jacareí e de São José dos Campos.
As atividades são parte de um dia nacional de agitação das candidaturas do PSTU e reuniram cerca de cem militantes no Vale.
Zé Maria e Toninho iniciaram o dia na TI Automotive, fábrica metalúrgica de São José onde os trabalhadores encontram-se em greve desde a última segunda-feira. Eles prestaram solidariedade à luta dos trabalhadores e seguiram para Jacareí, onde participaram da assembleia dos metalúrgicos da Parker Hannifin e realizaram campanha no centro da cidade.
Em sua fala, Toninho defendeu que os trabalhadores precisam ter seus candidatos nas eleições. “Os patrões financiam as campanhas de seus candidatos para, após as eleições, terem suas compensações. Por isso, nós trabalhadores também temos que nos organizar para eleger quem vai defender nossos interesses”, afirmou o candidato.


 A candidata ao Senado Ana Luiza fez corpo a corpo junto às trabalhadoras da Sun Tech e Blue Tech, fábricas de São José e Caçapava, respectivamente, que são majoritariamente formadas por mulheres.
Em quarto lugar nas pesquisas para o Senado, Ana Luiza denunciou a opressão e exploração que penalizam muito mais as mulheres e destacou a importância das trabalhadoras elegerem candidatas de luta e classistas para, de fato, defenderem os interesses das mulheres trabalhadoras.
Campanha para em luto
Às 10h, entretanto, as atividades de campanha, que contariam com uma caminhada pelo centro, nova ida às fábricas no período da tarde e bandeiraço na zona sul, foram suspensas por motivo de luto diante do falecimento do companheiro Dirceu Travesso, membro da direção nacional do PSTU e militante histórico da esquerda socialista.
O Didi, como era conhecido, se encontrava internado há mais de um mês vítima de um câncer e, infelizmente, veio a falecer na manhã desta terça, em São Paulo.
Didi, que também era membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas, foi um dirigente de muita tradição entre os trabalhadores bancários. Trabalhou por mais de 24 anos como bancário da Nossa Caixa, banco do qual chegou a ser demitido por perseguição desta instituição.
Participou da construção da CUT e, em 2004, passou a construir a CSP-Conlutas. Também participou da construção do Partido dos Trabalhadores, de onde foi expulso juntamente com a corrente Convergência Socialista da qual fazia parte. Em 1994, Didi participou da fundação do PSTU. Atualmente, era um dos encarregados pelo trabalho internacional da CSP-Conlutas.
Didi foi um incansável defensor da classe trabalhadora, da construção do partido revolucionário e do internacionalismo. Ficará sempre presente e a melhor forma de homenageá-lo será continuarmos sua luta.