11 de julho de 2014

Conheça as candidaturas socialistas do PSTU no Vale do Paraíba


11/7/2014 - Em convenção estadual, em São Paulo, no dia 24 de junho, foram homologadas as candidaturas do PSTU no estado para as eleições deste ano.

O PSTU está coligado com o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) no estado, formando uma Frente de Esquerda e Socialista. O jornalista e professor Gilberto Maringoni (PSOL) é o candidato a governador e a servidora pública e dirigente sindical Ana Luiza Figueiredo (PSTU) é a candidata ao Senado.

Toninho Ferreira, presidente municipal do PSTU de São José dos Campos, será o candidato prioritário do partido para deputado federal.

O PSTU lançou ainda outros 25 nomes para deputado estadual, sendo cinco nomes da RMVale.
De São José dos Campos, serão candidatos: Luiz Carlos Prates (Mancha), secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e dirigente nacional da CSP-Conlutas; Herbert Claros, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Renato Bento Luiz (Renatão), dirigente da CSP-Conlutas do Vale do Paraíba e Raquel de Paula, diretora do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios.

Em Jacareí, o candidato para deputado estadual será João Batista Arruda, também dirigente da CSP-Conlutas. Todos já estão licenciados conforme determinação legal.


TONINHO FERREIRA, de 56 anos. Em 2012, foi o quinto candidato a vereador mais votado de São José. Trabalhou na GM e Embraer. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos por dois mandatos.
Com uma trajetória histórica de militância nas lutas sociais, participou de várias mobilizações de trabalhadores e do movimento popular. Sempre na luta contra a corrupção, derrubou o aumento dos salários dos vereadores por duas vezes e lutou contra o reajuste da passagem de ônibus.
Atualmente, é advogado das famílias do Pinheirinho e atua na luta pelo direito à moradia. É presidente do PSTU de São José dos Campos.



RAQUEL DE PAULA, 40 anos, é trabalhadora dos Correios. É diretora do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios desde 2009. Já foi cipeira e delegada sindical, sempre na defesa dos direitos dos trabalhadores (as). Atua no movimento popular na luta contra as opressões. Participa das direções regionais do Movimento Quilombo Raça e Classe e do Movimento Mulheres em Luta. Em 2012, foi candidata do PSTU a vice-prefeita de São José.
Seu mandato estará a serviço do povo da periferia e da luta em defesa das mulheres e dos negros(as), contra a opressão machista e o racismo.




RENATO BENTO LUIZ, O RENATÃO, veio para São José em 1981 e no ano seguinte já trabalhava na GM. Em 1989, foi eleito para a CIPA. Entrou para a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos em 1990 e foi vice-presidente da entidade por duas vezes. Atualmente, Renatão é um dos dirigentes regionais da central sindical e popular CSP-Conlutas no Vale do Paraíba. Formado em Direito, foi candidato a senador pelo PSTU, em 2002, quando obteve 37 mil votos. Seu mandato estará a serviço da luta por emprego, salário e melhores condições de vida para o trabalhador.




HERBERT CLAROS, tem 32 anos e é um jovem trabalhador da Embraer. É vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José. Atualmente, é também um dos membros da secretaria de Relações Internacionais da CSP-Conlutas. Formado em ensino técnico de mecânica, foi membro de grêmio estudantil da escola técnica Albert Einstein em São Paulo e ajudou a organizar a luta dos estudantes contra os ataques do PSDB. Herbert é um jovem operário que vai lutar em defesa do emprego e da redução da jornada de trabalho, por universidades públicas e escolas técnicas para a juventude, redução da jornada de trabalho e passe-livre para estudantes.


LUIZ CARLOS PRATES, O MANCHA, 58 anos, é trabalhador da GM e dirigente da CSP-Conlutas. Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de 2000 a 2006. Aos 18 anos, entrou na Universidade Federal de São Carlos, onde estudou engenharia e participou do movimento estudantil. Em 1983, em São Paulo, trabalhou na Monark e participou da histórica Oposição Metalúrgica. Pela perseguição política sofrida, Mancha recebeu Anistia Política, em 2013. Foi candidato ao Senado, em 2006, e a governador, em 2010. Atualmente, é um dos dirigentes nacionais da CSP-Conlutas, defendendo um sindicalismo classista, combativo e independente dos patrões e do governo.




JOÃO BATISTA ARRUDA é trabalhador da GM desde 1989. Foi cipeiro durante quatro mandatos e é diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região desde 2006. Atualmente, é um dos dirigentes regionais da CSP-Conlutas.
Vive em Jacareí há mais de 30 anos, no bairro Vila Garcia.  Sempre teve atuação em prol de melhorias para a comunidade. Participou de várias mobilizações, como a luta por médicos no posto de saúde do bairro, para barrar o aumento dos salários dos vereadores e o aumento da passagem de ônibus, contra a construção do pedágio na cidade e a usina de Santa Branca. Reconhecido por sua trajetória em defesa dos trabalhadores e honestidade, Arruda representa uma candidatura ética e de luta.