28 de julho de 2014

Ato reúne 300 pessoas e lança candidaturas socialistas do PSTU no Vale

28/7/2014 - O ato realizado na Flight Eventos, no último sábado, dia 26, deu a largada em grande estilo às campanhas do PSTU no Vale do Paraíba. Com a presença de cerca de 300 pessoas, as candidaturas de Toninho para deputado federal e dos candidatos a deputado estadual do PSTU foram lançadas sob forte animação dos presentes.

O evento reuniu trabalhadores, ativistas e dirigentes sindicais de várias categorias como metalúrgicos, petroleiros, alimentação, dos Correios, professores, aposentados, bem como a juventude, movimento popular, Pinheirinho, entre outros.

Estiveram presentes ainda os candidatos do PSTU à presidência da República, Zé Maria, do PSOL a governador, Gilberto Maringoni, e a candidata ao Senado Ana Luiza Figueiredo (PSTU). Representações de outras cidades do estado também compareceram.

Quinto candidato a vereador mais votado nas eleições de 2012, Toninho será o candidato prioritário do PSTU em todo o estado.

Outros cinco nomes foram lançados para deputado estadual. De São José dos Campos, serão candidatos a deputado estadual:  Luiz Carlos Prates (Mancha), secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e dirigente nacional da CSP-Conlutas; Herbert Claros, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Renato Bento Luiz (Renatão), dirigente da CSP-Conlutas do Vale do Paraíba e Raquel de Paula, diretora do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios. Em Jacareí, o candidato para deputado estadual será João Batista Arruda, também dirigente da CSP-Conlutas.

Candidaturas de luta
O evento foi marcado pela animação e disposição da militância e de todos os presentes para fazer uma forte campanha e disputar o voto e a consciência dos trabalhadores e da população.

O candidato do PSTU à presidência, Zé Maria, lembrou que as mudanças que os brasileiros precisam não virão das eleições, mas sim das lutas e da organização dos trabalhadores e da juventude e cada voto obtido para as candidaturas socialistas do PSTU fortalecerá essas lutas.

Cada voto arrancado dos partidos da burguesia é um voto que fortalece as lutas do povo e por mudanças profundas na sociedade, no modelo econômico vigente no país, para que possamos colocar a riqueza produzida no país a serviço dos trabalhadores e do povo pobre. Para isso, é preciso atacar os lucros e os privilégios dos poderosos”, defendeu.

Gilberto Maringoni (PSOL) e Ana Luiza (PSTU) que são os candidatos da Frente de Esquerda, a governador e ao Senado, respectivamente, denunciaram a política de privatizações, corrupção e repressão do PSDB à frente do estado de São Paulo há 20 anos, bem como o candidato do PT, Alexandre Padilha e do PMDB, Paulo Skaf, que não são alternativas, pois também representam a mesma política a favor dos poderosos.

Maringoni defendeu que é preciso “desprivatizar” o estado, retomando o controle de empresas estratégicas que foram entregues pelo PSDB à iniciativa privada.
Ana Luiza lembrou ainda episódios como a desocupação do Pinheirinho e a demissão dos metroviários após a greve da categoria para exemplificar como Alckmin não se importa com os trabalhadores e o povo pobre.

O candidato a deputado federal Toninho Ferreira, em uma fala emocionada, chamou cada companheiro e companheira presente a se somar à campanha em defesa das candidaturas socialistas do PSTU e da Frente de Esquerda e ressaltou que as campanhas do PSTU não são sustentadas com financiamento de empresas como os outros partidos.

"Empresário não faz doação. Faz empréstimo, faz investimento para cobrar depois das eleições, através de privilégios e políticas que os beneficiem. Nossas campanhas não têm cabos eleitorais pagos, não têm dinheiro de empresa, para sermos independentes. Somos um partido construído pela militância e pelos trabalhadores e que pode realizar as mudanças que o país precisa", disse.

Queremos que cada companheiro e companheira aqui se some a nossa campanha. Eleger um representante no Congresso ou na Assembleia vai fortalecer nossas lutas. Vamos disputar voto a voto, a consciência dos trabalhadores, da juventude, para um projeto de mudanças profundas na sociedade”, disse Toninho.

Solidariedade aos palestinos
A denúncia do genocídio que está sendo cometido pelo Estado de Israel ao povo palestino foi lembrado em várias falas ao longo do ato de lançamento das candidaturas do PSTU. Zé Maria lembrou que esta é uma luta de todos. “Temos de nos indignar e cobrar do governo brasileiro medidas efetivas para pressionar Israel a parar com essa carnificina. Dilma tem de romper imediatamente as relações diplomáticas e comerciais com este estado assassino”, defendeu.

Um dos momentos marcantes do ato foi quando a palestina Soraia Misleh, integrante da Frente em Defesa do Povo Palestino, entregou a Toninho um keffiyeh (lenço palestino), símbolo do movimento pela libertação da Palestina.